segunda-feira, 16 de julho de 2012

Cinema - Actores: Fred Astaire

File:Astaire, Fred - Never Get Rich.jpg
Nome: Frederick Austerlitz, Jr.
Nascimento: 10 de Maio de 1899, em Ohama, E.U.A.
Morte: 22 de Junho de 1987 (88 anos), em Los Angeles, E.U.A.
Causa da Morte: Pneumonia
Nacionalidade: Americana
Descendência: Alemã e Austríaca
Ocupação: Actor, Bailarino e Cantor
Carreira: 1904 – 1981
Pais: Frederic Austerlitz e Johanna Austerlitz
Esposas: Phyllis Livingston Potter e Robyn Smith
Filhos: Fred Astaire, Jr. e Ava Astaire  


Biografia
Aos cinco anos Fred já dava os seus primeiros passos na dança. Com sete, o pequeno Frederick já dançava na vaudeville com a irmã Adele. Aos poucos ganharam fama no teatro, estreando grandes espetáculos, como Over the Top. Por volta de 1917 começaram a conquistar a Broadway, com comédias musicais.
A carreira dessa dupla acabou quando Adele se casou. Astaire, que amava a dança, continuou e fez um teste para o cinema em 1923. Daí o famoso  resultado do estúdio para a sua não aprovação: “Não representa. Ligeiramente calvo. Dança um pouco”. Pois é, mas esse “pouco” ele consolidou ao lado de parceiras como Ginger Rogers, que fez com ele mais de dez filmes. Dizem que os dois não se davam bem atrás das telas.
Estreou no cinema em 1933 num filme de Robert Z. Leonard. Mas o sucesso só veio mesmo quando se juntou a Ginger, no filme Flying Down to Rio. Essa dupla, na década de 30 era das mais espetaculares. Trabalhou também com Rita Hayworth, Judy Garland, Eleanor Powell, Cyd Charisse e Leslie Caron.
Era tremendamente perfeccionista, e tinha uma interpretação intuitiva de muitas canções. Filmes que ficaram imortalizadas com sua presença: Dancing Lady de 1933, On the Beach de 1959, Finian's Rainbow de 1968, entre outros. A Torre de Inferno de 1974 rendeu-lhe uma indicação ao Óscar de Melhor Actor Secundário. Mas ele já havia ganho um Óscar especial em 1950, pela sua contribuição ao cinema. Durante os anos 60 fez alguns papéis dramáticos. Em 1981 recebeu o prémio de carreira do American Film Institute.


Prémios
1950:   Ganhou o Óscar Honorário.
            Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Actor de Musical/Comédia por Three Little Words.
1960:   Ganhou o prémio Cecil B. DeMille dos Globos de Ouro.
            Ganhou uma estrela na Passeio da Fama.
1975:   Nomeado para o Óscar de Melhor Actor Secundário por A Torre de Inferno.
            Vencedor do BAFTA de Melhor Actor Secundário por A Torre de Inferno.
            Vencedor do Globo de Ouro de Melhor Actor Secundário por A Torre de Inferno.
1981:   Ganhou o prémio de carreira do American Film Institute.



Os Seus 10 Melhores Filmes:
1.    Chapéu Alto (1935)
2.    A Roda da Fortuna (1953)
3.    Ao Compasso do Amor (1942)
4.    A Alegre Divorciada (1934)
5.    On the Beach (1959)
6.    Vamos Dançar? (1937)
7.    Ciderela em Paris (1957)
8.    Quando Danço Contigo (1948)
9.    Siga a Marinha (1936)
10.  15 Dias de Prazer (1942)

14 comentários:

  1. Nossa,quanta desinformação... Os melhores filmes de Astaire não são esses. Onde estão A Roda da Fortuna, Meias de Seda,O Picolino, Ritmo Louco e outros?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Roda da Fortuna está na lista,mas, Chapéu Alto é O Picolino no Brasil. Ritmo Louco é considerado pela crítica como o melhor da dupla Astaire e Rogers. A platéia subiu nas poltronas e aplaudiu de pé!

      Eliminar
    2. É verdade, Ritmo Louco tem que fazer parte dos melhores.

      Eliminar
  2. Fred Astaire é o melhor dançarino de todos os tempos. Criativo, uniu sapateado com dança de salão e toques de balé clássico, criando um estilo próprio. Muito elegante, charmoso e carismático, era um excelente intérprete das músicas dos seus filmes. Inesquecível,deixou como legado, sua arte maravilhosa eternizada nos seus filmes. Amo Astaire, ele foi um homem irretocável, gentil, educado e humano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fred é um exemplo de dignidade e respeito ao próximo. Quando Gene Kelly destratou Debbie Reynolds nos ensaios de Cantando na Chuva, irritado por ela não saber dançar, Fred a encontrou chorando, sentada embaixo do piano. Perguntou a Debbie o que havia acontecido e ela contou. Fred se prontificou a ensinar Debbie sem cobrar um tostão ev por esse motivo, Debbie fala de Fred com muito amor, respeito e carinho. Adoro escrever sôbre Fred, ele é simplesmente o melhor! IMORTAL É QUEM DEIXA TANTA SAUDADE!

      Eliminar
    2. Fred se imortalizou pelo enorme talento, educação, gentileza e humanidade. Nunca teve estrelismos e foi amigo dos amigos até o fim da sua vida. Hermes Pan, que foi seu coreógrafo em diversos filmes, teve sua amizade até sua morte.

      Eliminar
  3. Quem viu A Roda da Fortuna,pôde admirar Astaire e Cyd Charisse no número de dança mais bonito do cinema. Dancing in the dark é o que podemos chamar de encantamento. Nada mais hipnótico que isso, não dá para ver uma vez só. Lindo demais!!! Que dupla maravilhosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Realmente insuperável!!! Perfeito.

      Eliminar
  4. Tenho todos os filmes de Fred Astaire que ele fez dançando. Tenho alguns de outra fase, mas, amo os musicais. Não falam de Meias de Seda, não entendo a razão, Cyd fez uma parceria de respeito nesse filme. Singelo, o filme tem números encantadores. QUE DUPLA!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é um tesouro! E que tesouro...

      Eliminar
  5. Enquanto existir alguém que ame a arte de Fred Astaire, ele viverá!!! Se querem saber, esta é a verdadeira imortalidade!!!!!!!!!!

    ResponderEliminar
  6. Balela, essa história de que Fred e Ginger não se davam bem. Quem partilhava a intimidade da dupla, o coreógrafo Hermes Pan, declarou no documentário de 1988 feito após sua morte, que não sabia de onde as pessoas tiraram essas coisas. Era uma ótima vconvivencia, de respeito e afeto.

    ResponderEliminar
  7. É verdade, Fred Astaire é unanimidade quando se fala de filmes musicais. É o melhor de todos os tempos. Jamais existirá alguém como ele.

    ResponderEliminar
  8. Estamos ficando muito pobres em relação aos grandes nomes da Era de Ouro do cinema. A nossa sorte, é que hoje, podemos adquiri-los em Dvd. Adoro os filmes de 30 a 50, encantadores!!!

    ResponderEliminar

Poderás também gostar de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...